Dicas de Google Ads para faturar mais

O Google Ads oferece para seus usuários várias opções de campanhas para aumentar o faturamento do seu e-commerce, além de fortalecer sua marca online.

Uma pesquisa realizada pela Ebit revelou que, em 2017, o faturamento do setor foi de R$ 47,7 bilhões – um aumento de 7,5% em relação ao ano anterior. Porém, em um mercado cada mais competitivo é preciso buscar destacar cada vez mais seu produto na internet.

A Black Friday de 2018 cresceu 25% em relação ao ano passado, faturando R$ 3,5 bilhões, e os e-commerces já estão preparando as campanhas para a data principal: o Natal. Pensando nisso, preparamos algumas dicas para você fortalecer suas campanhas de marketing digital e aumentar o faturamento:

Campanha Institucional da Marca

Utiliza as palavras-chave referentes ao nome do e-commerce, visando reforçar sua presença no mercado. Essa campanha é importantíssima para quem possui uma loja virtual.

Ela dificulta que outras empresas utilizem o nome da sua marca e direcionam os usuários para o site delas. Além disso, ao contrário do resultado orgânico, o anúncio gerado por essa campanha pode ser personalizado, permitindo direcionar o usuário para a página mais relevante do seu e-commerce.

Google Shopping

É ideal para quem deseja promover seus produtos e aumentar as visitas em sua loja virtual. Ela atinge o usuário que já sabe o que quer comprar e está apenas comparando os preços para decidir em qual loja adquiri-lo.

O Google Ads gera os anúncios automaticamente e os exibe nas buscas convencionais e também no Google Shopping, tendo como base as informações inseridas no Google Merchant Center. Por isso, é muito importante manter o feed sempre atualizado e com todos os produtos cadastrados.

Os anúncios criados dentro desta campanha mostram ao consumidor uma foto, bem como o preço e o nome da loja. Assim, o visitante que chega ao e-commerce por um anúncio do Google Shopping já sabe exatamente o que vai encontrar na sua loja virtual, o que aumenta as chances dele concluir a compra.

Além disso, ela oferece uma presença mais ampla na internet, pois permite que mais de um de seus anúncios sejam exibidos para o usuário.

Remarketing Dinâmico

Após visitar uma loja virtual, você não para de ver anúncios dos produtos visualizados em diferentes páginas da web? Isso quer dizer que você está sendo atingido por uma Campanha de Remarketing Dinâmico.

Essa campanha é essencial, pois incentiva o consumidor que acessou seu site e/ou visualizou um produto, a concluir a compra. Para criar uma, é preciso cadastrar os produtos e todas as suas informações no Google Merchant Center (GMC), via API ou XML, para que ele esteja sempre atualizado.

Além disso, adicione as tags de Remarketing Dinâmico em todas as etapas do processo de compras: Home, Categoria dos Produtos, Carrinho de Compras e na Finalização da Compra. Elas serão as responsáveis por inserir os usuários em uma lista de remarketing, separando-os pelos códigos dos produtos e a etapa do funil em que estão.

Rede de Pesquisa para os seus principais produtos

Quem possui um e-commerce sabe que, de todo o seu catálogo de produtos, é comum que somente 20% representem cerca de 80% da receita. É interessante criar uma campanha na Rede de Pesquisa para eles.

Ela atinge os usuários que ainda não estão totalmente certos quanto ao que desejam comprar. Ao impactar este usuário com um anúncio de um produto popular em seu e-commerce, as chances de fazer uma venda são muito altas.

DSA (Anúncios Dinâmicos da Rede de Pesquisa)

Após criar a campanha na Rede de Pesquisa para seus destaques, é recomendável ter a Campanha DSA. Ela abrange todos os produtos do seu e-commerce, criando os anúncios automaticamente, tendo como base de dados o que encontra no site. As palavras-chave desta campanha são, na maior parte, palavras de cauda longa (long tail), ou seja, buscas bem específicas que utilizam no mínimo 3 palavras.

Dessa forma, você não precisa perder tempo criando listas de palavras-chave para cada item da sua loja virtual. Uma grande vantagem, não acha? Você foca somente nos mais vendidos e utiliza a DSA para cobrir o restante dos produtos.

Para que você não invista em um anúncio de um produto que esteja indisponível em sua loja virtual, a dica é negativar o termo que você utiliza em seu e-commerce para o que estiver fora de estoque.

WhatsApp